Segunda-feira, 14 de Março de 2005

- Livre imaginação






 

Livre imaginação


Passou um Inverno quase sem chuva...

Espero que o novo governo não vá "meter muita água"

Sim porque confiar em políticos é algo difícil para mim.

Até porque já provaram que mudam as moscas

Mas a merda fica sempre a mesma.



Num ano de seca, me apetecem paisagens como esta

Livre imaginação...sei sei

livre talvez, mas muito vaga e confusa.

Que tal não aconteça ao novo governo.



Meus amigos se entenderem este artigo

Eu vos digo podereis não ser livres pensadores

Mas inteligentes sois certamente

É que eu escrevendo-o não entendi nada.


Miguel Roque







Viver Livremente editou às 10:20
link do post | comentar | favorito
3 comentários:
De Anónimo a 26 de Março de 2005 às 13:24
Olá, Miguel.
Cá vão a Liberdade e a Imaginação, uma ao espelho da outra.

Parece que, antes da fotografia, a imaginação perseguia, na pintura, 'o real'. Veio a fotografia e a pintura amuou. Pôs-se de lado, a matutar na 'imagem', no mundo como imagem... Dessa espécie de desencontro, descobriu ela (falo da pintura, claro) a imaginação como pensamento.
A fotografia não des(en)cobriu nada: limitou-se a fazer-nos a vontade - «querem o real? Aqui está...» Só então a pintura veio a si. Olhava-a, abstracta e minuciosamente, com uma atenção toda voltada para fora: «afinal, não há 'real' que não seja 'imaginário'», ia dizendo para com os seus botões...
Ora, é aqui que a liberdade entra na conversa: «o que é? Sobre que é que conversam?». A pintura olhou para ela de soslaio: «que queres tu, abelhuda? Não se pode chamar por alguém que já cá está, não é verdade? Uma forma sonha sempre outra forma, etc, etc... E é isso com que não te conformas, não é verdade?». A fotografia manteve-se em silêncio e ajeitou-se, inquieta, na moldura... O pouco que dela sabia aprendera-o com a pintura.
A liberdade, por seu lado, despeitada pela quase indiferença com que a receberam, voltou-se para a pintura: «Mas... Sou a tua imaginação»... «De facto...», respondeu a pintura. Sorriu, a olhar para a janela e saiu... Andam hoje a fotografia e a liberdade de mãos dadas. A pintura, essa continua a matutar. Não tem saudades da infância e irrita-se quando a chamam pelo nome...
Um abraço amigo do JP e da EmaJP e Ema
</a>
(mailto:jpiff_pt@hotmail.com)


De Anónimo a 15 de Março de 2005 às 03:13
Participa no Concurso "Honey Blog"!!! http://miriamconcursos.blogs.sapo.ptMiriam
(http://miriamconcursos.blogs.sapo.pt)
(mailto:sol22lua@msn.com)


De Anónimo a 15 de Março de 2005 às 01:57
podemos imaginas q Portugal vai andar...pa frente....mas axo q só mesmo imaginandoAzorboy
(http://livretransito.blogs.sapo.pt)
(mailto:marco_Azor@sapo.pt)


Comentar post